Postagem

2013 Jan 16

Em proporção ao PIB, Brasil é o país que menos importa no mundo

Em proporção ao PIB, Brasil é o país que menos importa no mundo

Brasil teve importações de bens e serviços equivalentes a 13% do Produto Interno Bruto


O Banco Mundial liberou dados que mostram que o Brasil é o país que, proporcionalmente ao Produto Interno Bruto (PIB), menos importa no mundo. O total de bens e serviços que entram no Brasil produzidos no exterior não passa da casa dos 13%.

Em comparação, a China tem 27% de importações, a Índia, 30% e a Rússia, 21%. Na América Latina, o México importa 32% dos bens e serviços que consome, enquanto a Argentina importa 20% e a Colômbia, 17%.

Apesar das aparências essa não é uma boa notícia. De fato os países enriquecem quanto mais se especializam e comercializam bens uns com os outros. O Brasil, porém, mantém uma tara, governo após governo, de proteção do mercado interno da competiçao estrangeira, o que só faz com que os consumidores locais se tornem cada vez mais pobres.

O mecanismo do comércio internacional foi explicado há 200 anos pelo economista David Ricardo, mas infelizmente essas ideias ainda não chegaram no Brasil, onde impera a cultura da “indústria nacional” e da “substituição de importações”.

O Brasil vai continuar sendo retardatário na economia mundial enquanto sua economia for extremamente fechada ao comércio exterior. Ao contrário do que é popularmente aceito, o protecionismo está vivo e operante no Brasil, como evidenciado pelo caso dos altíssimos preços dos automóveis nacionais.

Com a concorrência externa, os bens caem de preço e ganham qualidade.

Sem ela, nossos bens tendem a ser ruins e caros.

O Liber defende que os indivíduos possam trocar bens e serviços com quaisquer outras pessoas do mundo. E você?

Faça uma doação e ajude o Liber a defender a sua liberdade.

Por Erick Vasconcelos