Postagem

2013 Mar 6

Repúdio à escolha de Marco Feliciano à Comissão de Direitos Humanos da Câmara

Repúdio à escolha de Marco Feliciano à Comissão de Direitos Humanos da Câmara

Nota de repúdio a indicação de um deputado com ideias contrárias à defesa dos direitos humanos à presidência da comissão que pretende defendê-los.


Racismo, sexismo e homofobia são coisas estranhas aos libertários. Infelizmente, não são ao mais novo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, eleito na tarde desta terça (06), o pastor Marco Feliciano (PSC-SP).

Feliciano ficou conhecido por suas declarações controversas a respeito de negros e homossexuais, e por um acordo com a base do governo, acabou escolhido para a presidência da comissão. Sua escolha foi, compreensivelmente, marcada por protestos de diversas entidades de defesa de grupos minoritários.

O Liber, assim, vem manifestar repúdio à indicação de Marco Feliciano a uma comissão de tamanha importância para o país. Os libertários defendem uma sociedade livre e plural, na qual os direitos individuais são colocados em primeiro lugar, sem distinção de gênero, cor, classe, credo ou orientação sexual.